VOCÊ SERÁ SEMPRE BEM-VINDO AO MEU BLOG!!!!

QUE 2013 SEJA O ANO DA FÉ, DA ESPERANÇA E DA FRATERNIDADE!!!

QUE DEUS NOS ABENÇÕE!

domingo, 17 de abril de 2011

MODERNISMO EUROPEU


MODERNISMO



CONTEXTO HISTÓRICO

O início do século XX poderia ser datado no ano de 1895 . esta "licença histórica "se explica pela importância que esta data teve na história das idéias artísticas que vieram depois . Nesse ano , o austríaco Sigmund Freud lançou o livro Estudos sobre a histeria , um marco importante na divulgação de suas descobertas científicas , que o levaram a constituir um novo ramo médico : a Psicanálise .

Dedicada ao estudo do inconsciente humano , que guardaria a face obscura dos desejos do indivíduo , a ciência psicanalítica forneceu vasto material à Arte. A revelação da existência de um verdadeiro universo no interior da mente humana serviu de impulso decisivo para o surgimento de teorias estéticas baseadas na tentativa de expressão desse universo .

Ainda em 1895, os irmãos Lumiére lançaram , na França , um nov invento : o cinematógrafo . Através dele , era possível registrar imagens em movimento , objetivo perseguido durante muitos anos por técnicos de toda a Europa . Os primeiros filmes lançados pelos Lumiére não tinham nenhuma pretensão artística , ou mesmo narrativa , visando apenas a explorar as então incipientes possibilidades da nova descoberta . Logo , porém , o cinema impôs-se como um meio de comunicação artística que viera para modificar fundamente as estruturas artísticas até então existentes . A rapidez da imagem , a simultaneidade narrativa passaram a ser instrumentos utilizados em todos os ramos da arte .

A febre dos inventos varria a Europa , provocando o surgimento de muitos concursos , que premiavam aqueles que conseguissem ultrapassar obstáculos até então intransponíveis . Em 1906 , em Paris , o brasileiro Santos Dumont realizou com seu 14-bis o primeiro vôo mecânico do mundo, feito proclamado no mundo inteiro .

O homem parecia vencer limites importantes : o conhecimento da própria personalidade , o registro do movimento e o espaço . O otimismo do início do século justificava a crença na capacidade criativa do ser humano . Contudo , o reverso da medalha não tardou a aparecer . Em 1914 , eclode a I Grande Guerra Mundial , como resultado de lutas imperialistas ( disputa de mercados e regiões de produção de matéria-prima ) que se davam em várias partes do mundo . O homem mostrava que , tanto criar , era capaz de destruir .

No meio da guerra , uma nação se retira do conflito para resolver problemas internos . Em 1917 , a Revolução russa transformou profundamente as bases socioeconômicas do país , com a introdução prática das idéias comunistas que Marx divulgara a partir de meados do século anterior . A abolição da propriedade privada , o fim dos privilégios da nobreza , jogaram o país em uma crise de grandes proporções , mas da qual emergiu uma nação vitoriosa e forte . Essa vitória contaminou o mundo , e a propaganda comunista alcançou todos os países . Apenas cinco anos depois da Revolução , por exemplo , era fundado o Partido Comunista Brasileiro .

Em 1919 , a Grande Guerra chega ao fim , e nova onda otimista atingiu a Europa . Acreditava-se , então , que uma catástrofe suicida daquelas proporções nunca mais ocorreria . A década de 20 ficou conhecida como "anos loucos " . Era o auge e o fim da chamada "belle époque". A rebeldia , a ousadia e a alegria eram palavras de ordem : tudo era discutido , todas as liberdades eram proclamadas .

Esse ambiente favorece o surgimento de novas idéias estéticas ( surgidas , ressalte-se , a partir de contribuições artísticas do século XIX ) . Tais idéias contribuições artísticas do século XIX ) . Tais idéias constituíram o fundamento do que se convencionou chamar de Arte Moderna , a arte do século XX . Como aspectos comuns , essas idéias possuíam : a ruptura com o passado ; o desejo de chocar a opinião pública ; a valorização da subjetividade artística no trabalho de tradução dos objetos ao redor ; a busca de inovações formais cada vez mais radicalistas ; a intenção de reproduzir esteticamente um mundo que se transformava rapidamente ; a tentativa de responder à desintegração social provocada pelo panorama da guerra .

Vejamos algumas propostas dos principais movimentos artísticos do início do século na Europa .

CARACTERÍSTICAS

Um primeiro elemento , comum a toda manifestações do Modernismo , é sua sistemática oposição ao academicismo , isto é , à arte regrada , regulamentada , repleta de truques convencionais . Essa postura de destruição dos símbolos artísticos , aceitos generalizadamente , e de desprezo pela norma culta conduziu , quase sempre , os modernistas a atitudes de antipatia à cultura estabelecida . Foram , por causa disso , muitas vezes perseguidos e ridicularizados .

A demolição do edifícios estético convencional tinha como contrapartida a proposta de uma arte livre . Essa liberdade buscava se realizar tanto no plano formal quanto no temático . No terreno da forma , os modernistas defendiam a abolição da rima e da métrica , com a exploração do verso branco ( ou solto - versos sem rima ) e livre ( sem métrica regular , isto é , sem o mesmo número de sílabas ) . Essa inovação formal era propriamente modernista , já que , antes deles , os simbolistas já faziam uso dela . Porém , o Modernismo a transformá-la-á em bandeira de luta . Uma ressalva , contudo , deve ser feita : defensores da liberdade formal absoluta , os próprios modernistas praticarão , quando entenderem necessário , o verso rimado e regular ; a partir desse momento , porém , esse tipo de verso deixa de ser condição prioritária para a obtenção da boa poesia .

Além da versificação mais livre , a linguagem coloquial será adotada pelo Modernismo , que buscava aproximar a arte erudita das camadas populares . A transposição da fala das ruas para o texto escrito co$6fere a este um alto grau de oralidade . Com isso , a linguagem artística absorve gírias , erros gramaticais , criações espontâneas do povo , neologismo , estrangeirismo , etc .

Coerente com essa postura de utilização de uma linguagem mais próxima do falar rotineiro , o Modernismo tinha , como tema fundamental , o cotidiano . A partir de então , acontecimentos banais e aparentemente sem importância podiam ganhar estatura artística , tanto quanto os grandes amores e as emoções profundas tratados pela arte mais tradicional .

Distanciando-se da postura que defendia uma arte voltada para si mesma , as vanguardas estéticas do período manifestaram a preocupação social própria de um mundo sacudido por guerras e disputas internacionais de todos os tipos . Tratava-se , assim , de uma arte voltada para o mundo e que fazia dele sua grande miséria .

Além disso , ao comportamento sisudo e aristocrático que a arte assumira até então , os modernistas opõem uma valorização do humor . No Brasil , por exemplo , ficaram famosos os poemas-piada de Oswald de Andrade , obras-primas de síntese e sutileza crítica .

Enfim , podemos resumir a proposta modernista , de uma maneira geral , em uma única expressão fundamental : liberdade . Em todos os níveis , de todas as formas . Muitas vezes , o desejo de fugir de qualquer convencionalismo preestabelecido provocou o surgimento de uma arte excessivamente pessoal , quase sempre incompreensível . Essa dificuldade de comunicação artística contrariava a tendência democrática da arte de vanguarda , e representou , de fato , uma de suas contradições mais profundas .

A essas características gerais , devem ser acrescentadas aquelas que dizem respeito , mais particularmente , aos contextos próprios de Portugal e do Brasil . Isto será feito oportunamente .

PORTUGA


CONTEXTO HISTÓRICO

Em 1890 , o governo inglês lançou um ultimatum a Portugal : o país deveria abandonar imediatamente as colônias que ainda mantinha . A obediência a essa imposição encheu o povo português de vergonha e abalou profundamente a crença na monarquia , já desacredita por seu anacronismo. A partir de então , a luta republicana ganhou espaço e importância . em 1910 , foi proclamada a República .

As mudanças sociais esperadas não aconteceram de forma a contentar os republicanos mais exacerbados . Na verdade , a República tinha como principal objetivo integrar Portugal no quadro do imperialismo europeu , sinônimo de modernização . Esse ambiente favoreceu a difusão das idéias modernistas .

em 1915 , um grupo de artistas de vanguarda , lideradas por Mário de Sá-Carneiro e Fernando Pessoa , fundou a Revista Orpheu , marco inaugural do Modernismo em Portugal . Através dela , as novas propostas artísticas foram divulgadas e discutidas . A duração da revista foi efêmera , prejudicada pelo suicídio de Sá-Carneiro . Esse primeiros modernistas ficaram conhecidos , exatamente em função da revista , por "geração de Orpheu " .

A República , incapaz de resolver os problemas mais profundos do país , e sem conseguir equacionar as diferenças existentes entre os próprios republicanos , acabou por dar lugar à ditadura salazarista , que durou cerca de cinqüenta anos , até a Revolução dos Cravos , de caráter socialista , em 1975 .



CARACTERÍSTICAS

Os modernistas portugueses tiraram proveito da herança simbolista , sem renegá-la totalmente . Assim , o saudosismo do poeta Antônio Nobre , que tinha fortes conotações nacionalistas , ganhou força entre os membros da "geração de Orpheu ". Ao lado disso , a absorção das conquistas futuristas que tomavam conta da Europa inteira , como a apologia da máquina e do progresso urbano , conduz o movimento à vanguarda .

Assim , o que se destaca , no panorama modernista português , nesse primeiro momento , é a forma de elaboração entre tradição e modernista . Com isso , eles conseguem retomar formar e temas arcaicos , enquadrando-os dentro de propostas modernistas .

Ressalte-se ainda o caráter algo místico do Modernismo lusitano , patente em algumas posturas , pessoais e estéticas , de seu maior representantes , Fernando Pessoa .

O modernismo português conheceu ainda mais duas gerações estéticas .



A "GERAÇÃO DE PRESENÇA "

Em 1927 , um grupo de artistas fundou uma nova revista , Presença , que tentava retomar e aprofundar as propostas de Orpheu . Contando com a colaboração de alguns participantes da geração anterior , os "presencistas"defenderam uma arte de caráter mais psicologizante . Seus principais representantes foram : José Régio , João Gaspar Simões e Branquinho da Fonseca .



O NEO-REALISMO



Rejeitando a temática psicológica e metafísica que tinha dominado a geração anterior , o Neo-realismo defende uma arte participativa , de temática social . Por sua postura de ataque à burguesia , encontraram pontos de contato com o Realismo de Eça de Queirós . Mas receberam também forte influência do chamado neo-realismo nordestino da literatura brasileira ( que incluía nomes como Graciliano Ramos , José Lins do Rego , Rachel de Queiroz Jorge Amado , entre outros ) . Parte dos artistas alinhados no Neo-realismo derivaram para uma literatura marcada pela exploração do fantástico e do absurdo . Seus principais representantes foram : Alves Redol , Vergílio Ferreira , Fernando Namora , Ferreira de Castro .

A importância dessas duas últimas gerações é bastante reduzida , quando comparada com a primeira . Por isso , aqui , abordaremos exclusivamente as obras autores mais significativos da "geração de Orpheu ".



AUTORES

FERNANDO PESSOA

ALBERTO CAEIRO

RICARDO REIS

ÁLVARO DE CAMPOS

MÁRIO DE SÁ-CARNEIRO


VÍDEOS RELACIONADOS COM O TEMA (FONTE YOU TUBE)






Nenhum comentário:

Postar um comentário